‘Operação Integrada Imperatriz Segura’ prende mais de cem pessoas, apreende armas e drogas
28/07/2020 16:01 em Novidades

A cidade de Imperatriz e toda região tocantina tiveram na semana passada o maior aparato policial de toda sua história. Em função de ataques de grupos criminosos, incendiando ônibus na cidade e dois órgãos públicos, uma escola e a Secretaria Municipal de Infraestrutura e Serviços Públicos, toda cúpula da Segurança Pública do Maranhão, composta pelo secretário Jefferson Portella, o comandante da PM-MA, Coronel Pedro, o comandante do Corpo de Bombeiros Militar do Maranhão, Célio Roberto, o Delegado Geral da Polícia Civil, Leonardo Diniz, veio para Imperatriz.

Com a vinda dessas autoridades, veio uma grande força policial com reforço de outras cidades do estado e da própria região tocantina, formando a ‘Operação Integrada Imperatriz Segura’. 
Durante a operação, 111 pessoas foram presas, sendo que 30 delas foram autuadas em flagrante por envolvimento com grupos criminosos, tráfico de droga, porte ilegal de armas de fogo, inclusive de uso restrito. Entre os presos que foram autuados em flagrante, estão Fabrício dos Santos Chaves, 25 anos, conhecido por ‘Loirão’, que é natural de Imperatriz, e Marilson Prata Mutino Silva, 23 anos, natural de Manaus, que há cerca de um ano está morando em Imperatriz. Ambos, com várias broncas no Piauí, Amazonas, Goiás e Maranhão. Participaram de ataques criminosos como os que aconteceram em Imperatriz, em Manaus e em outras capitais do país. Segundo o secretário Jefferson Portella, são dois elementos de alta periculosidade e que estavam escondidos em Imperatriz. São conhecidos tanto nacionalmente como mundialmente. 
Foram apreendidas 26 armas de fogo, 228 gramas de cocaína, 28 kg de maconha, 2 kg de crack, 146 comprimidos de ecstasy, 700 comprimidos de LSD, vários carros motos, entre outros objetos. Isso tudo em função das buscas e apreensões decretadas pela justiça de Imperatriz, que também fez parte da operação. 
O secretário Jefferson Portela disse que a cúpula da Segurança Pública retorna para São Luís, mas a operação continua. “Estamos retornando a São Luís para reassumirmos os nossos postos, mas estamos em alerta e voltaremos se assim for necessário. A missão inicial de um trabalho que foi feito durante cinco dias ininterruptos, foi cumpida, vamos dar prosseguimento com as forças que ficam em Imperatriz”, disse Portella. 
Virão para os dois Batalhões de Imperatriz oito viaturas, quatro para cada um, conforme informações do comandante geral da PM-MA, Pedro Ribeiro, e para Polícia Civil virão reforços de delegados, investigadores e escrivães, conforme informações do Delegado Geral Leonardo Diniz.
O resultado da “Operação Imperatriz Segura” foi divulgado em uma coletiva na Delegacia Regional da Polícia Civil na manhã de ontem. A ação das forças especiais das polícias Militar e Civil, além do Corpo de Bombeiros, foi iniciada no dia 23 deste mês com grande êxito.

COMENTÁRIOS
Comentário enviado com sucesso!
PUBLICIDADE